surtohype.com

Just another WordPress weblog

Cinq?enta Contos

By admin • Apr 22nd, 2003 • Category: contos

war E l? estava Hitler, a andar pelo purgat?rio e a alisar seu min?sculo bigode. Perguntava-se por quanto tempo ainda iria durar aquele marasmo e se realmente tinha valido a pena aquele lobby todo para n?o ir para o inferno.


war

E l? estava Hitler, a andar pelo purgat?rio e a alisar seu min?sculo bigode. Perguntava-se por quanto tempo ainda iria durar aquele marasmo e se realmente tinha valido a pena aquele lobby todo para n?o ir para o inferno. Agora ele entendia o que era o purgat?rio. Nada acontecia, as pessoas ou
almas ou o que quer que sejam n?o tinham nada para fazer. Era s? ser,
estar, permanecer, ficar. Andava todo cabisbaixo, imaginando uma maneira de ir para o c?u. Dizem as m?s (ou seriam as boas?) l?nguas que l? em cima ? s? lazer. Muita comida, muita bebida, jogos…

Jogos! Um joguinho pra passar o tempo at? que cairia bem, pensou. Apertou o passo para os port?es do c?u. S?o Pedro, confortavelmente sentado numa poltrona, lia o best-seller “Quem Mexeu No Meu Queijo”.

- Qual ?, S?o Pedro, tudo em cima?
E S?o Pedro, virando os olhos para o alto e suspirando:
- Trocadilho infame, Hitler. Muito ruim. Dizeis o que desejas.
- Todo mundo a? dentro fala na 2? pessoa?
- Sabes como s?o as coisas. Ainda me enrolo com isso, mas O Homem prefere dessa forma. Viestes aqui apenas para encherdes o meu saco? N?o v?s que estou ocupado?
- N?o, n?o, foi mal. S? vim aqui pra saber se voc? n?o consegue arranjar um jogo pra mim.
- Como assim um jogo?
- Um jogo, p?. Qualquer um! T? de saco cheio do purgat?rio. S? quero que voc? “exporte” pra c? qualquer joguinho que esteja sobrando a? no c?u.
- ?, Hitler. Estais maluco? Conheces muito bem as leis dos c?us! Castigos inomin?veis e terr?veis cair?o sobre n?s se formos descobertos!
- Cinq?enta contos.
- T? bom. Espera um pouquinho.

S?o Pedro entra e sai rapidamente com um pacote. Alguma coisa enrolada em papel pardo. Hitler molha a m?o de S?o Pedro e pega o pacote.

- Ainda tive o cuidado de escolher o jogo que mais combina contigo.
- E qual ??
- ? um jogo que voc? nunca jogou, mas conhece bem. S? foi inventado
depois que voc? morreu. ? um cl?ssico. O nome ? War.

Os olhos de Hitler brilharam e um pequeno sorriso aflorou. Olhou para S?o Pedro e deu mais uma nota de cinco. Tinha que deixar o canal aberto.
- Toma uma gorjeta pela boa vontade.
- Deus te aben??e!

Hitler saiu apressado e sorrateiro, com o pacote por dentro da farda. Sentou embaixo de uma ?rvore meio ressequida, olhou para todos os lados para certificar-se da solid?o e rasgou ansiosamente o papel pardo. Leu toda a descri??o do jogo na parte de tr?s da caixa. Terminou com os olhos marejados. Estava emocionado. Mas havia ainda um pequeno problema: de 3 a 6 participantes. Preciso de pelo menos mais dois, mas j? sei quem vou chamar, pensou. Colocou a caixa mais uma vez dentro da farda e n?o se ag?entou. Correu como uma crian?a na dire??o de uma das casinhas do conjunto habitacional mais pr?ximo.

- Bonnie! Bonnie!
Uma cabe?a, com um antigo e belo chap?u, surgiu na janela.
- Ei, ei! Eu j? falei pra voc? n?o me chamar assim. Napole?o, cacete, Napole?o!
- Ok, ok, Napole?o. Mas ? que tenho ?timas not?cias!
E entregou rapidamente a caixa a Napole?o, que leu atenciosamente e
sorriu com gosto.
- Um jogo! E de guerra! Onde voc? conseguiu isso?
- Sou uma pessoa influente. Mas ningu?m pode saber disso, al?m de n?s tr?s.
- Tr?s?
- ?, porque vamos precisar de mais uma pessoa pra jogar. Vou chamar o Alex.
- Ei, voc? sabe que ele n?o gosta de ser chamado assim!
- E vou chamar ele de qu?? S? de “o Grande?” Vai at? pegar mal.
- Chama de Alexandre e pronto, caramba. E n?o chama ele de “o Grande” n?o porque vai parecer ironia, com aquele metro e meio de altura que ele tem.
- Ah, n?o importa. ‘Bora.

Chamaram o Alexandre e sentaram os tr?s em volta do tabuleiro. Leram as
instru??es e ficaram ainda mais entusiasmados com o jogo. Hitler tinha que conquistar na totalidade o continente asi?tico e a Am?rica do Norte. Napole?o tinha que destruir o ex?rcito vermelho. Alexandre tinha que conquistar na totalidade tr?s continentes ? sua escolha.

At? hoje eles continuam jogando a mesma partida. Alexandre r?i as unhas, Napole?o n?o tira mais a m?o de dentro do colete e Hitler n?o se cansa de pentear seu cabelinho. Parece que v?o continuar jogando eternamente. E tudo isso por um simples motivo. Nenhum deles se contenta com seus objetivos. Querem dominar o mundo.

Por Diego Gabrig.

admin is
Email this author | All posts by admin

Comments are closed.